Diaconia

Recife | 08 de dezembro de 2016

Destaques

Aniversário

06/08/2012Diaconia reafirma missão de luta por direitos

FOTO: Paulo Lopes

Por Marcelle Honorato

A Diaconia fez, no dia 28 de julho, aniversário de 45 anos. A organização não governamental celebrou a data por meio de um culto de ação de graças na Igreja Presbiteriana do Recife, no bairro das Graças. A celebração debateu o tema Por que lutar por direitos? e reuniu representantes da sociedade civil, de igrejas membros e parceiras, funcionários e pessoas que tiveram suas vidas transformadas através dos serviços prestados pela instituição. 

Uma das pessoas que deram testemunho foi a jovem Camila Rago, de 22 anos, moradora do Morro da Conceição e ex-participante do Projeto Crescendo no Morro. A ação, iniciada em 2002, realizava oficinas de teatro, futebol, criatividade literária, dança, entre outras atividades para crianças e adolescentes do Morro da Conceição, Zona Norte do Recife (PE). O bairro é conhecido no Recife por sua forte mobilização popular para resolver problemas estruturais, como de educação e segurança pública. 

Até 2008, ano em que o projeto foi finalizado, as crianças, os adolescentes e posteriormente também os jovens participavam de intervenções sociais e reflexões sobre a comunicação como direito humano e inclusão digital. “O projeto ajudou a me identificar como pessoa e profissional. Além disso, participei do Intercâmbio Comunicação para Mudança, na Noruega, em 2011, e percebi que há jovens em diferentes partes do País que desejam o mesmo que eu e isso me fez refletir sobre nosso papel no mundo. Eu acredito que tenho o papel de trazer mais gente para essa luta”, relembra Rago. 

A jovem estudou, se formou em Serviço Social e é uma das profissionais da instituição que vão ajudar outros jovens da Região Metropolitana do Recife a se desenvolver, lutar por seus direitos e encontrar seu caminho. Além de Camila, há outras pessoas, que também se sentiram abraçadas pela missão institucional e quiseram oferecer esse serviço aos seus semelhantes. 

André Luiz de Araújo, de 36 anos, morador da Boa Vista, no Recife (PE), casado, soropositivo, anos atrás passava por um momento de turbulência em seu casamento e sua esposa, também soropositiva, estava com depressão. Entretanto, o casal não conseguia desabafar com as pessoas mais próximas. “As pessoas não sabiam da nossa situação e decidi tirar um tempo para mim por uns dias para pensar e refletir sobre o que fazer com a minha vida. Foi quando Deus me fez um convite: encontrei a cartilha Aids e Igreja. Aquela cartilha é abençoada e mexeu comigo. Li junto com a minha esposa e essa leitura me fortaleceu, me senti mais seguro para falar sobre o HIV/Aids com as pessoas mais próximas”, relata Araújo.  

Entretanto, ele não se sentiu satisfeito em apenas ter acesso à cartilha, uma publicação da Koinonia em parceria com a Diaconia. Araújo descobriu pessoas que conheciam a instituição e foi incentivado pela equipe do extinto Programa de Apoio à Ação Diaconal nas Igrejas (Paadi) a participar do Curso de Formação sobre Vulnerabilidade HIV/Aids e Direitos Sexuais Reprodutivos. Hoje, André Luiz é um dos educadores multiplicadores e leva o ensinamento que recebeu para muitas pessoas que, como ele, podem estar precisando de informações e acolhimento.  

Essas histórias de vida são apenas duas entre tantas que tiveram suas trajetórias transformadas através de um trabalho de desenvolvimento social humano que fortalece as igrejas, mas também todas as organizações sociais que estão envolvidas nessa causa. A Diaconia tem servido à sociedade e está interessada nas pessoas, no que elas podem vir a ser e nas transformações que podem viver. Restaurar as pessoas: essa tem sido a nossa motivação. 

A Diaconia perpassou por toda a minha adolescência e continua na juventude. Ela veio fortalecer o meu desejo de lutar por uma sociedade mais justa
Camila Rago – Morro da Conceição (PE)

O que era vergonha hoje é motivo de alegria. É uma alegria revelar o Deus e seu trabalho sobre a humanidade.” 
André Luiz de Araújo –  Boa Vista (PE) 

Assistente de Comunicação



Veja também

CARTA DO 9º ENCONASA

06/12/2016 De um milhão de mortos a um milhão de cisternas

Doações



Áreas de Atuação

Ceará

Regiões metropolitanas de Fortaleza

Pernambuco

Regiões metropolitanas de Recife e Olinda, Territórios Sertão do Pajeú, Sertão Central, Submédio São Francisco

Rio Grande do Norte

Territórios Sertão do Apodí e Alto Oeste Potiguar

Ceará Fortaleza 85 3252.6351

Pernambuco Recife (sede) 81 3221.0508 | Afogados da Ingazeira 87 3838.1056

Rio Grande do Norte Umarizal 84 3397.2665

A Diaconia é membro da actalliance

by nuvon | www.nuvon.com.br